06 outubro 2014

#guiadecasamento: Finanças e escolha do tipo de festa.

guiadecasamento




Dá pra economizar em uma festa de casamento? Te respondo que sim! Sim, se você tiver um firme propósito, pois, as pessoas desse ramo são treinadas para impor modismos e “tem que ter” na sua festa, que te levam para um mar de gastos. A minha dica é: anote tudo o que você gostaria que tivesse na sua festa, mas tudo mesmo.  Depois disso, decida o quanto você poderá gastar com sua festa, volte na lista de desejos e corte o que não dá pra pagar. Outra dica: não caia nas tentações dos profissionais de casamento, existem serviços que definitivamente não são necessários. Mantenha seu foco, se seu objetivo for economizar. Sente com seu noivo e defina os serviços do grande dia, defina com ele o que é importante pra vocês dois e não o que é importante porque está na moda ou porque todo mundo faz.

Escolhendo o tipo de casamento

Casamento apenas no civil: o mais simples de todos, neste caso vocês se casam no civil e podem optar por fechar um Buffet com um restaurante da sua cidade para um número reduzido de pessoas, geralmente familiares e amigos muito próximos.  Ou até mesmo ficar apenas com o cartório.

Bolo com champanhe: nesta opção, é realizado uma cerimônia religiosa tradicional (com tudo o que tem direito) e após esta cerimônia, podendo ser até no salão da igreja se houver, os noivos recebem os convidados para um brinde e servem o bolo de casamento. É uma opção barata e prática.

Mini Wedding:  quem pensa que o “Mini Wedding” deixa a desejar está muito enganado. Este tipo de festa nada mais é do que um casamento com “tudo o que tem direito”, porém para poucos convidados, no máximo 100. Esse tipo de casamento não está ligado a casamento barato, isso depende dos serviços que serão contratados. Uma festa mini quer dizer que ali estarão apenas pessoas que convivem diretamente com vocês dois, o bom disso é que não existe aquela obrigação de convidar ninguém, afinal quando alguém perguntar pelo seu casamento com aquele tom de “por que vocês não me convidaram?” vocês poderão responder tranquilamente: “nosso casamento foi para poucos amigos e familiares!”.  A proposta desta cerimônia não é que seja repleta de convidados “conhecidos” dos pais dos noivos ou de pessoas que são convidadas por educação.

Cerimônia e festa tradicional: aqui, tem a opção de ousar como bem entendem visando as suas possibilidades financeiras. O número de convidados, serviços contratados, duração da festa, tudo será baseado no que vocês acham importante e podem pagar. 


Então! Reveja suas prioridades, escolha o tipo de festa e aproveite ao máximo esse momento. Lembre-se que o casamento começa quando marcamos a data, o dia do evento em si é para fechar com chave de ouro toda essa trajetória de vocês.

Um beijo!


Google Analytics Alternative